MICHEL TEMER VAI ACABAR COM EXAME DE ORDEM DA OAB

A maior fonte de renda da Ordem dos Advogados do Brasil e dos “caça níqueis”  preparatórios para o exame de “qualificação profissional”  está com os dias contados. Milhares de alunos dos cursos de direito são submetidos, a cada semestre, a tortura do exame de ordem. Com a justificativa de qualificar os profissionais  do direito, a OAB montou uma gigantesca máquina econômica que envolve a cifra de bilhão, todo o ano.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Na entrevista concedida na último domingo para o programa Fantástico da Rede Globo, o presidente em exercício Michel Temer enalteceu as qualidades intelectuais da sua mulher. Disse, com orgulho, que Marcela Temer é uma advogada altamente qualificada. Quem venceu a graduação, com louvor.

Hoje, terça, a revista Época publica matéria para desmerecer Marcela,  dizendo que ela não é advogada porque não prestou o exame de ordem. A revista só fez “ecoar” o desconforto e a frustração de milhares de brasileiros que se sentem cidadãos de segunda classe: Estão graduados em faculdades  de direito, reconhecidas pelo Ministério da Educação e fiscalizadas pela OAB, mas não conseguem trabalhar em razão da cláusula de barreira imposta pela Entidade.

A matéria da Época é a “gota d’agua” que faltava para acabar de vez com o  assunto chamado “exame do ordem”. O clamor dos rejeitados vai  subir a rampa do Palácio do Planalto. Em semanas, vai descer, velozmente,  em forma de Medida Provisória ou mesmo Projeto de Lei , fulminando de morte a restrição imposta  ao direito de trabalhar dos advogados brasileiros.