Temer culpa Abin para “deixar” petistas nos cargos

O PT tem surpreendido os adversários ao não criar problemas para aprovação de projetos de interesse do governo Michel Temer. “Vai que Dilma volta” é o lema dessa nova atitude petista. É que, nessa hipótese, os projetos que ela jamais conseguiria aprovar já terão virado lei quando do seu eventual retorno. Temer, em contrapartida, não cria caso com a permanência de petistas ocupando cargos no seu governo.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Assim como o PCdoB ainda controla a Agência Nacional do Cinema, o PT mantém postos na Caixa, DNOCS, delegacias da Agricultura etc.

A líderes de apoio ao Planalto, os próprios comandantes do PT admitem que o governo Michel Temer “é muito melhor” que o de Dilma.




O governo mantém petistas nos cargos e para aliados inconformados alega que é a Abin que demora para analisar a vida dos indicados.

O governo Temer sabe o risco que corre, até porque tem detectado ações de sabotagem e até de espionagem por aliados de Dilma.

Cheguei a crer que fosse inviável parar a Lava Jato. Hoje, essa certeza arrefeceu. Ainda que não seja possível retirar do juiz Sérgio Moro e dos promotores da força-tarefa as garantias constitucionais que lhes asseguram a autonomia para agir, existem maneiras de lhes suprimir os meios de ação e, até mesmo, de os neutralizar. A despeito da respeitável determinação da turma de Curitiba e do irrestrito apoio do povo, essas artimanhas estão sendo exibidas diante dos nossos olhos.

A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

%d blogueiros gostam disto: