Sérgio Moro arbitra fiança de R$ 2,8 milhões e solta mulher de João Santana

Pagando 2,8  milhões de fiança, o juiz federal Sergio Moro determinou a soltura de Mônica Moura, mulher de João Santana, marqueteiro do PT que comandou a reeleição de Lula e as duas campanhas presidenciais de Dilma Rousseff.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Mônica foi solta após celebrar acordo de delação premiada em que contou tudo o que sabe, mas terá de pagar fiança no valor de R$28 milhões. O acordo foi homologado por Moro, que a interrogou. Também Santana fez acordo de delação e já foi ouvido em depoimento pelo titular da Vara Federal de Curitiba.

Em sua decisão, o magistrado decidiu dispensar Mônica Moura do uso de tornozeleira eletrônica. Os advogados confirmaram e comemoram a decisão. “Depois do interrogatório deles e do operador Zwi Skornicki, isentando-os da corrupção, não faria mais sentido mantê-los presos”, afirmou Fábio Tofic Simantob.




O casal foi preso durante a 23ª fase da Operação Lava Jato, em fevereiro deste ano. De acordo com a força-tarefa da Lava Jato, foram encontrados indícios de que Santana recebeu US$ 3 milhões de offshores ligadas à Odebrecht, entre 2012 e 2013, e US$ 4,5 milhões do engenheiro Zwi Skornicki, entre 2013 e 2014.

Conteúdo Diário do Poder

%d blogueiros gostam disto: