Santo Lula não mentiu: Tirou MILHÕES dos pobres do Brasil!

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, hoje conhecido como “a alma mais honesta do Brasil”,  definitivamente vai entrar para a história da política mundial como o governante que TIROU MILHÕES dos pobres do Brasil. Os números definitivos serão apresentados pela maior operação policial da história do nosso país – Operação Lava Jato – que já prendeu mais de 5 dezenas de políticos e executivos da indústria pesada, todos envolvidos no processo criminoso que TIROU MILHÕES dos pobres do Brasil.

Lula não estava mentindo, ou nunca mentiu! Criminosamente se utilizou de um dos mais “velhos e batidos” discursos populistas para enganar. Enquanto distribuía “cesta da fome”, composta de uma ração paupérrima em vitaminas e proteínas, seus confrades se “enlambuzavam” no mais fino caviar e da mais cara espumante”, ambos fruto da roubalheira “construída” com um único objetivo: Embriagar os ricos e empanturrar os pobres. O Messias de Garanhuns quase chegou lá e o “projeto de poder” só foi DESMANTELADO pela determinação de duas dezenas de jovens Procuradores da República, de uma centena de Policiais Federais incorruptíveis e pela coragem do juiz Sérgio Moro. Foi necessário um batalhão para derrotar o monstro, mas, enfim, venceu o lado “bom da força”!

Com a prisão de Antonio Palocci, ” o grande tesoureiro“, já que Delúbio, Vaccari e Paulo Ferreira não passavam de contadores de dinheiro, a FARSA do PT definitivamente foi desmascarada. Comprova-se que o  Brasil não foi governado por um Partido Político e sim por uma ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA violenta, capaz de matar quem se colocou no seu caminho. Celso Daniel é o maior exemplo desse banditismo estatal. Vieram outros, porém os mecanismos legais sob a proteção e comando de LULA “FAXINARAM” as vítimas, dando a todos os episódios “ares” de crimes comuns, disputas de gangs e do crime organizado.




O Estado Paralelo existente no sistema prisional brasileiro é fruto de uma meticulosa e bem estruturada operação montada pela ORCRIM. Um exemplo clássico dessa “proteção” estatal está demonstrada na segurança que foi colocada à disposição de Fernandinho Beira Mar. O governo do PT o protegeu de seus inimigos no Rio de Janeiro. Suas viagens e hospedagens em aviões e cárcere de luxo, garantiram sua  vida. Em troca, votos e mais votos nas favelas do Rio de Janeiro em favor do PT e seus aliados.  Pior que isso, essa “segurança” permitiu que Beira-Mar expandisse seus negócios no Paraguai, na Colômbia, na Bolívia e até na Venezuela de Chaves e Maduro.

Mas a farsa montanha do novo messias começa a desmoronar. Nos próximos dias “a alma mais honesta do Brasil” vai trocar o trono dourado de São Bernardo pelo “boi” fétido de uma cela em Curitiba!