renan sarney

Renan Calheiros declara guerra ao Poder Judiciário

 


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Não bastasse chamar o Juiz Federal Vallisney de Souza Oliveira de “juizeco”, de provocar a Ministra Presidente do Supremo Tribunal Federal a reprender publicamente um magistrado no pleno exercício da sua jurisdição, de insistir com a votação do PLS 280/2016 que “algema” Juízes, Promotores e Delegados, agora o “senadorzeco” – definição de Josias de Souza – em discurso no plenário do Senado disse que :
recomendará” a Rodrigo Maia a votação de uma PEC aprovada no Senado em 2013 que acaba com “a aposentadoria compulsória com recebimento dos vencimentos para o Ministério Público e para o Judiciário por improbidade”.

Os Ministros do Supremo Federal são “guardiões” de, no mínimo 10 procedimentos criminais contra Renan Calheiros, encaminhados à Corte pelo Procurador Geral da República.

O Ministro Terori Zavascki, instado pelo Procurador Geral da República Rodrigo Janot,  pedindo a prisão de Renan, Sarney, Jucá, Collor e Barbabalho sob o argumento todos agiam para embaraçar e impedir que o Poder Judiciário e a Procuradoria investigassem suas ações criminosas contra a República, “amarelou“…

O Ministro Luis Fachin já comunicou a presidência do STF que o processo que investiga o Senador Renan Calheiros é acusado de receber propina e favores para pagar pensão alimentícia da mãe de uma filha nascida fora do seu casamento está pronto para ser julgado.

Se os Ministros se recolherem,  estarão demonstrando medo de Renan.

Se algum Ministro pedir vista do processo de Renan, estará entrando na linha de tiro da democracia e ficando sob suspeita de estar ao lado da ORCRIM…