pf cot

PT de Canoas/RS de Marco Maia. Tesoureiro tinha R$ 526 mil em casa. Justiça Eleitoral quer saber a origem

pf canoas

No final da tarde de quinta-feira, 22, a Polícia Federal (PF) fechou o comitê central da vice-prefeita e candidata à Prefeitura Beth Colombo (PRB), que tem sua campanha coordenada pelo prefeito Jairo Jorge (PT). A ação policial apreendeu R$ 226,7 mil de “caixa 2″ no comitê central da campanha, localizado na avenida Victor Barreto, no Centro, e R$ 300 mil em uma residência. O ex-secretário municipal e tesoureiro da campanha Guilherme Ortiz e mais duas pessoas, ainda não identificadas, foram levadas para a sede da Polícia Federal em Porto Alegre. A informação está postada na página eletrônica do jornal  O Timoneiro.  – http://otimoneiro.com.br/r-526-mil-apreendidos-e-tesoureiro-da-campanha-de-beth-levado/.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Enquanto a ação ocorrida, ao lado de fora do comitê, um bandeiraço foi realizado pela militância. Candidatos a vereança de diversos partidos, da oposição e da situação, ficaram reunidos em frente ao prédio. A Brigada Militar foi chamada, mas não precisou intervir. A PF chegou também a solicitar reforço da própria corporação

Operação Suffragium

Logo após a ação, batizada de Operação Suffragium, a PF divulgou a seguinte nota:

“A Polícia Federal deflagrou na tarde de hoje, (22/09), a Operação Suffragium, com o cumprimento de três mandados de busca e apreensão e três de condução coercitiva em investigação que apura crimes eleitorais. As ordens judiciais foram cumpridas no comitê eleitoral de uma coligação,em um endereço residencial e em um depósito não declarado à Justiça Eleitoral que é utilizado para armazenar material de campanha, todos em Canoas. No comitê eleitoral foram apreendidos 176,7 mil reais em espécie e um cheque no valor de 50 mil reais. No mandado de busca cumprido em uma residência foram encontrados e apreendidos aproximadamente 300 mil reais em dinheiro. Os responsáveis pela campanha até o momento não apresentaram a comprovação de origem dos recursos apreendidos. No depósito, grande quantidade de material de campanha foi encontrado. O inquérito foi instaurado em agosto a partir de denúncia recebida pela Polícia Federal. As investigações prosseguem para identificar a origem dos recursos.

O que diz a candidata

A candidata Beth Colombo compartilhou em suas redes sociais a nota oficial da sua coligação, que se chama Bloco do Orgulho Municipal (BOM), que diz:

” Com relação a Operação da Polícia Federal realizada hoje no Comitê do BOM temos a informar o seguinte:
1.Confiamos plenamente no trabalho da Justiça Eleitoral que deverá apurar os fatos com isenção e celeridade.
2. Acreditamos na Polícia Federal, que executará seu trabalho com rapidez e eficiência, motivo que nos levou há poucos dias a denunciar um grupo de criminosos que estavam oferecendo aos candidatos da cidade a possibilidade de fraudar a urna eletrônica. Foi a denúncia do Prefeito Jairo Jorge que originou a investigação e prisão dos criminosos.
3.Nossa campanha tem sido modesta, baseada na militância voluntária dos nossos apoiadores e na realização de atividades de arrecadação.
4. A campanha do BOM prima pela legalidade da arrecadação e contabilização dos gastos. A prestação de contas da campanha é pública e temos a tranquilidade que ela elucidará qualquer dúvida”.