procuradores lula

Procuradores querem a prisão imediata de Lula: É absolutamente necessária para “estancar a sangria”

O contra-ataque do ex-presidente Lula à denúncia apresentada contra ele pela força-tarefa da Operação Lava Jato não ficou sem uma tréplica.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

O coordenador do grupo de investigadores do Ministério Público Federal em Curitiba, Deltan Dallagnol, usou seu perfil no Facebook nesta segunda-feira para rebater as acusações do petista. Em uma postagem em três tópicos, o procurador escreveu que “existe uma guerra de comunicação contra a Lava Jato em que mentiras são repetidas mil vezes para parecerem verdade” e resumiu dados que os investigadores costumam citar antes de cada coletiva de imprensa da operação.

Ao dizer que “a Lava Jato prende só quando extremamente necessário”, Dallagnol argumentou que, dos 239 acusados pela operação, 21 estão presos, dos quais apenas oito sem condenações. Ele também lembrou que 70% dos acordos de delação premiada foram firmados com investigados soltos e os 95% de manutenção das decisões de Sergio Moro em habeas corpus nas instâncias superiores.

Embora não revele se o MPF pediu a Moro a prisão de Lula, “comandante máximo” do petrolão, segundo o procurador, Dallagnol escreveu hoje que “a prisão dos principais líderes é absolutamente necessária para estancar a sangria”.

Conteúdo Veja  – Blog Maquiavel, assinado por João Pedroso de Campos