Cardeal o homem de Dilma

Polícia leva, o “homem de Dilma” na Energia, para depor

O homem de confiança de Dilma: “Tu sabe o que aquele filha da puta do Ricardo fez?”, perguntou Cardeal.   Parte do diálogo gravado pela Polícia Federal, com autorização judicial.  O gaúcho Valter Luiz Cardeal, que era diretor de Geração da Eletrobrás (estatal responsável pelas operações de energia no país), foi alvo de condução coercitiva pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira em Porto Alegre.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

A Polícia Federal abriu a Operação Pripyat nesta quarta-feira, 6.  O ex-presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, que estava em prisão domiciliar, foi preso.

Segundo a Federal, seis funcionários da empresa, ‘que integravam o núcleo operacional das fraudes’, tiveram a prisão preventiva decretada e o atual diretor foi afastado por ordem judicial.

Cento e trinta policiais federais cumprem, no Estado no Rio de Janeiro e em Porto Alegre/RS, além das seis prisões preventivas, outros três mandados de prisão temporária, nove de condução coercitiva e 26 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 7º Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. A ação está sendo realizada em conjunto com o Ministério Público Federal.

As investigações da PF apontam que um clube de empreiteiras atuava para desviar recursos da Eletronuclear, principalmente os destinados às obras da Usina Nuclear de Angra 3. A investigação usou informações da delação premiada da de executivos da Andrade Gutierrez.

grampo cardeal

Conteúdo  Antagonista, Estadão e Zero Hora