russomano PF

Polícia Federal retira Celso Russomano de avião para revista obrigatória

O candidato derrotado a prefeito de São Paulo, deputado Celso Russumanno (PRB), protagonizou vexame nesta terça-feira (11), no aeroporto JK, de Brasília. Ele se recusou a submeter sua bagagem de mão ao raio-x, alegando ser um parlamentar, e embarcou no voo 6628, da Gol.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

A carteirada não funcionou como esperado pelo parlamentar e a discussão prosseguiu com os ânimos cada vez mais exaltados até que dois policiais foram acionados para retirá-lo do avião e continuar a conversa em local mais reservado.

A confusão trouxe consequências para todos os passageiros, obrigados a esperar por mais de 40 minutos até que o deputado fosse submetido à vistoria e retornasse ao seu assento.

Russomano não é o primeiro deputado a se considerar acima das regras internacionais de segurança de voo, em 2012, o deputado Paulo Maluf também protagonizou caso parecido, mas, apesar de resistir, acabou obrigado a render-se à revista.

A Câmara dos Deputados confirmou que deputados federais “não têm qualquer tipo prerrogativa” que impeça a revista. “São cidadãos como qualquer outro”, explicou a assessoria.

Conteúdo Estadão e Diário do Poder