Paulo Carnaval Ferreira, o “tesoureiro folião” vai contar onde o PT “enfiou” 11 bilhões do BNDES na Venezuela

O Antagonista apurou que Paulinho Ferreira, preso na Operação Custo Brasil, prometeu ao procurador Andrey Borges complementar a delação de Alexandre Romano, o Chambinho.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Ele disse que Chambinho só entregou 30% do que sabia. Dentre os alvos de Paulinho, estão vários políticos com foro privilegiado e gente grande do PT.

Como revelamos em post anterior, dos três ex-tesoureiros do PT que já foram presos, Paulinho é o primeiro a abrir o bico.

Primeiro ex-tesoureiro do PT a negociar um acordo de delação premiada, Paulinho Ferreira vai entregar detalhes do esquema de propinas que envolveu a liberação de mais de R$ 11 bilhões em recursos do BNDES para obras na Venezuela.

Foram beneficiadas Odebrecht, Andrade Gutierrez, OAS e Queiroz Galvão.

%d blogueiros gostam disto: