prisao palocci pf

Palocci conta onde escondeu R$ 128 milhões ou “mofa” na cadeia!

Dinheiro ainda está ‘sumido’ e Justiça segue atrás de contas no exterior do petrolão.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Uma vez que os recursos desviados ainda não foram encontrados em sua plenitude, o risco de fuga foi um dos motivos usados por Sérgio Moro para justificar a prisão de Antonio Palocci. Diz o juiz em seu despacho:
“Embora tenha sido identificada, em cognição sumária, o repasse de cerca de cento e vinte e oito milhões de reais em propinas, não foi possível rastrear ainda documentalmente os valores, salvo em relação a parte dos pagamentos efetuados ao publicitário João Cerqueira de Santana Filho por serviços prestados ao Partido dos Trabalhadores e do pagamento consubstanciado na aquisição subreptícia pelo Grupo Odebrecht do prédio destinado à implantação do Instituto Lula. Considerando o modus operandi (…) é possível que os pagamentos tenham, em parte, ocorrido em contas secretas no exterior ainda não identificadas ou bloqueadas. Enquanto não houver tal identificação, há um risco de dissipação do produto do crime, o que inviabilizará a sua recuperação. Enquanto não afastado o risco de dissipação do produto do crime, presente igualmente um risco maior de fuga ao exterior, uma vez que os investigados poderiam se valer de recursos ilícitos ali mantidos para facilitar fuga e refúgio no exterior.”

Conteúdo Veja, por Severino Motta