Mulher de Cunha quer repatriar dinheiro sujo: Justiça proíbe!

Furiosa, prometendo ir as últimas consequências, ou seja, recorrer até o STF, Cláudia Cruz, mulher do ex-presidente da Câmara dos Deputado,  preso na sede da Polícia Federal em Curitiba,  diz que vai enfrentar a juíza Diana Maria Wanderlei da Silva, da 5ª Vara da Justiça Federal em Brasília que negou seu pedido de repatriação de dinheiro depositado no exterior.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Segundo a Receita Federal,  ao impedir o repatriação do “dinheiro misterioso”  que Cláudia  declara ser seu,  o faz por uma razão simples: O dinheiro foi obtido de forma ilícita pela família Cunha.

A juíza observou ainda que a lei exige que os recursos a serem repatriados tenham origem lícita. Segundo denúncia do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato, o dinheiro de Cláudia Cruz no exterior tem como origem propina supostamente negociada pelo marido. Conforme a juíza, “há indícios veementes” de que os recursos são ilegais.

%d blogueiros gostam disto: