Mansão do Ministro Dias Tóffoli: Uma obra OAS

A Veja dá a entender que a “mansão de revista” de Toffoli está para a OAS assim como o sítio em Atibaia e o triplex no Guarujá de Lula.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

A capa da Veja, trazendo o Ministro Dias Tóffoli como personagem central é devastadora, pode ser retirada das bancas a qualquer momento. O Antagonista explorta a matéria, com maestria. O Cristalvox, reverbera!

No anexo da delação premiada de Léo Pinheiro sobre Dias Toffoli a que a Veja teve acesso, Léo Pinheiro conta que o ministro do STF, em um “encontro de trabalho”, como definiu a revista, comentou que a sua casa estava com problemas de infiltração. Léo Pinheiro, então, mandou uma equipe de engenheiros da OAS à casa de Toffoli.

Problemas verificados, o empreiteiro indicou uma empresa para realizar as obras. Depois que as obras foram concluídas, os engenheiros da OAS fizeram uma vistoria e afirmaram que tudo estava bem. Segundo Léo Pinheiro, quem pagou os custos da obra foi o ministro. Dias Toffoli, em nota à Veja, diz não ter recebido nenhum tipo de ajuda do empreiteiro.

Quando o serviço de impermeabilização ocorreu? Não está no anexo. O que se sabe é que a casa de Dias Toffoli foi inteiramente reformada em 2011. De acordo com a Veja, “ganhou novos quartos, adega, espaço gourmet, além de instalações de gás, energia solar e paisagismo. Passou de 370 para 451 metros quadrados”. Amigos do ministro dizem que a casa antiga virou “mansão de revista”.

%d blogueiros gostam disto: