Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo: Advogado da “quadrilha” é preso pela PF em São Paulo

Sócio do advogado de Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann, Marcelo Maran foi preso pela Polícia Federal em São Paulo pela acusação de coagir uma testemunha. Maran é sócio de Guilherme Gonçalves, ligado ao ex-ministro Paulo Bernardo e a senadora Gleisi Hoffmann.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

A testemunha coagida procurou o Ministério Público Federal (MPF) contando que Marlan lhe procurou e pediu que ela mudasse seu depoimento. No depoimento a testemunha afirmou que o dinehiro do Fundo Consist pagava as despesas pessoais de Bernardo, e afirmou que Marlan havia dito que o dinheiro também era desviado para as campanhas políticas.

De acordo com o MPF, Bernardo, Maran e Gonçalves junto com outras dez pessoas criaram, entre 2009 e 2015, uma organização criminosa dentro do Ministério do Planejamento.

Todos foram investigados durante a Operação Custo Brasil da Polícia Federal e viraram réus no começo deste mês.

Conteúdo AE e Diário do Poder

%d blogueiros gostam disto: