FOTO EMBLEMÁTICA CONTRA O FORO DE SÃO PAULO

Brasília- DF- Brasil- 07/05/2015- O senador Aécio Neves se encontrou com Mitzy Ledezma e Lilian López, mulheres de líderes oposicionistas da Venezuela, na liderança do PSDB no Senado. Em seguida participou de reunião da Comissão de Relações Exteriores do Senado. Mitzy Ledezma e Lilian López estão no Brasil em uma mobilização por vários países para denunciar a violação de direitos pelo governo da Venezuela. Também estava presente Rosa Orozco, mãe de jovem vítima do governo venezuelano. Os senadores Aloysio Nunes, Rosa Orozco, Mitzy Ledezma, Aécio Neves, Lilian López, Cassio Cunha Lima, Vanderlei Macriz, Antonio Anastasia e o deputado federal Nelson Marchezan Júnior, caminham nos corredores do Senado em direção à Comissão de Relações Exteriores.   Foto: George Gianni/ PSDB
Brasília- DF- Brasil- 07/05/2015- O senador Aécio Neves se encontrou com Mitzy Ledezma e Lilian López, mulheres de líderes oposicionistas da Venezuela, na liderança do PSDB no Senado. Em seguida participou de reunião da Comissão de Relações Exteriores do Senado. Mitzy Ledezma e Lilian López estão no Brasil em uma mobilização por vários países para denunciar a violação de direitos pelo governo da Venezuela. Também estava presente Rosa Orozco, mãe de jovem vítima do governo venezuelano.
Os senadores Aloysio Nunes, Rosa Orozco, Mitzy Ledezma, Aécio Neves, Lilian López, Cassio Cunha Lima, Vanderlei Macriz, Antonio Anastasia e o deputado federal Nelson Marchezan Júnior, caminham nos corredores do Senado em direção à Comissão de Relações Exteriores.
Foto: George Gianni/ PSDB

 

O senador Aloysio Nunes Ferreira e eu convidamos Mitzy Ledezma e Lilian López, as esposas de dois dos mais importantes líderes venezuelanos ao Senado, para que pudessem sensibilizar as autoridades brasileiras na defesa real da democracia, da liberdade e dos direitos humanos. Elas visitaram o Congresso Nacional ao lado de outras vítimas da violência na Venezuela. Infelizmente, a omissão do governo brasileiro em relação à escalada do autoritarismo na Venezuela é vergonhosa. Queremos que as regras democráticas do Mercosul sejam respeitadas pela Venezuela e, se o governo brasileiro se omite por relações ideológicas, cabe às demais forças políticas ocuparem esse vácuo. – Aécio Neves