“Fora, Ladrão” poderá ser usado pelo governo para enfrentar “Fora Temer”

Temer perdeu ‘timing’ na reação ao termo ‘golpista’, segundo avaliação do governo. Sem poder reverter o estrago do termo “golpista”, há agora uma tentativa de encontrar outros slogans que grudem na oposição. O “Fora, ladrão”, criado pelo publicitário Elsinho Mouco, poderia se inserir nesse contexto, é o que informa Mônica Bérgamo na Folha de São Paulo.

O governo de Michel Temer perdeu o “timing” para rebater o termo “golpista”, que é usado pela oposição para classificar o presidente e todos os que apoiaram o . A conclusão é de pesquisas que a própria equipe de comunicação da administração federal usa para balizar suas iniciativas.

As pesquisas indicam que o governo deveria ter reagido mais cedo e tentado tachar os petistas de “golpistas”. Temer tentou fazer isso num de seus primeiros discursos como presidente efetivo, em que disse que os ministros deveriam responder “golpista é você” para rebater a acusação.

Mas agora já seria tarde, conclui um dos profissionais que ajudam na comunicação. O xingamento já teria “colado”, nas palavras dele.

Sem poder reverter o estrago do termo “golpista”, há agora uma tentativa de encontrar outros slogans que grudem na oposição. O “Fora, ladrão”, criado pelo publicitário Elsinho Mouco, poderia se inserir nesse contexto.