Cármem, temer e Renan

Cármem Lúcia “endurece” e RECUSA encontro com Renan e Temer

Definitivamente a classe política ainda não entendeu que os tempos de Cármem Lúcia na presidência do Supremo Tribunal Federal são outros.  Que Renan Calheiros e sua turma levarão alguns dias para darem-se por conta que a corda está prestes a estourar. E quando isso acontecer, todos os envolvidos nas “falcatruas e desmandos” na Petrobrás estarão o chão, prontos para serem recolhidos e levados para as celas escuras e geladas de Curitiba.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Renan Calheiros, de caso pensado, subiu o tom de forma provocativa e debochada para “testar” a capacidade de reação de Cármem Lúcia.  Como dizem os mineiros “errou o bote”. A presidente do STF  reagiu incontinenti, na primeira aparição pública. Não permitiu que o judiciário sangrasse diante do ataque “vil” perpetrado por Renan contra um Juiz Federal no pleno execício da sua função jurisdicional.

Ao contrário do que esperava Renan, Cármem Lúcia foi direta ao dizer que, como todos os juízes brasileiros, também se sentia agredida pelo Presidente do Senado. Só faltou dizer que Renan, continuando sua saga contra o Judiciário que o investiga, da mesma forma que chamou de “juizeco”, o magistrado Federal Vallisney de Sousa Oliveira,  titular da 10ª Vara Federal de Brasília. No momento seguinte, mal humorado e contrariado chamaria ministros do STF de “ministrecos”.

Michel Temer, conhecido por seu poder de  convencimento tentou “colocar o guizo” na Ministra Presidente do STF.  Nunca imaginou que levaria um “NÃO” rotundo e constrangedor.

Cármem Lúcia recusou o encontro com o Presidente e com Renan Calheiros.   Justificativa: Agenda lotada na quarta, 25 de outubro…