Antagonista provoca e Temer demite presidente da Telebrás

As sete da noite, o Antagonista denunciou, com exclusividade, uma vergonhosa e abjeta “tramóia” perpetrada na Telebrás. Disse o Antagonista: ” Exclusivo: Empresa de ex-assessor da Telebras vence contrato na… Telebras”


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Passadas  2 horas: “Michel Temer acaba de demitir Jorge Bittar do comando da Telebras. Toda a diretoria será renovada, segundo a Folha.”

Leia os posts..

Mais cedo, O Antagonista revelou que Bittar entregou um contrato de R$ 400 milhões para instalação de estações terrestres para expansão da banda larga ao consórcio EMC, presidido por Ronald Valladão, ex-assessor de Bittar.

O anúncio será oficializado amanhã.

No lugar de Bittar, assumirá Antônio Loss, executivo do setor de telecomunicações, que já trabalhou na Oi.

Exclusivo: Empresa de ex-assessor da Telebras vence contrato na… Telebras

Brasil 20.07.16 18:59
No ano passado, Dilma Rousseff nomeou para o comando da Telebras o petista Jorge Bittar, que tinha como um dos seus principais assessores o engenheiro Ronald Valladão.

Bittar foi encarregado por Dilma de garantir a expansão da banda larga para todo o país, por meio de um satélite brasileiro.

O plano inclui a compra de um satélite e de estações terrestres – cinco centrais de grande porte com antenas e cerca de 60 mil estações remotas – num custo superior a R$ 2 bilhões.

Depois de cancelar a primeira licitação feita em 2015, Bittar realizou nova concorrência em junho passado. Sagrou-se campeã dos dois lotes, orçados em R$ 400 milhões, a empresa EMC Connected.

A EMC Connected tem como diretor-geral o mesmo Ronald Valladão, que foi assessor de Bittar. Valladão disse a O Antagonista que não vê conflito de interesses no episódio, pois deixou a Telebras em setembro de 2015 e entrou na EMC apenas em abril deste ano.

Ele disse ainda que cuidava na Telebras do projeto de cabos submarinos, sem qualquer relação com o projeto do satélite. A vitória da EMC está sendo contestada pelos concorrentes. Valladão garante que tudo foi feito dentro da lei. O caso corre em sigilo.

Bittar foi mantido no cargo pelo ministro Gilberto Kassab com apoio de Michel Temer.

%d blogueiros gostam disto: