REUNIÃO SECRETA entre Temer e Militares no Planalto, nesta sexta, 01 de julho

Só em tempos de governos militares a porta do gabinete presidencial era objeto de “tranca”. Coma  a porta  do gabinete presidencial lacrada, Michel Temer se reuniu na manhã desta sexta, 01 de julho,  com os Comandantes Militares, mais  os Ministros da Justiça Alexandre de Moraes, da Defesa Raul Jugmann, da Casa Civil Eliseu Padilha e o Chefe do Gabinete de Segurança Institucional, General Sérgio Etchegoyen.  Assunto: O poder do militares e a democracia no Brasil.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

O presidente em exercício, Michel Temer, afirmou a durante cerimônia fechada no Palácio do Planalto com representantes das Forças Aramadas, que é preciso democratizar o Brasil. “Precisamos democratizar e reconstitucionalizar o País”, discursou Temer, ao assinar decreto que devolve funções administrativas aos comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica.

O decreto, assinado pela presidente afastada Dilma Rousseff nas vésperas de 7 de setembro de 2015, durante a gestão do então ministro da Defesa, Jaques Wagner, causou revolta nas três Forças e criou uma crise militar, conforme informou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, na época.

A medida, considerada ilegal pelos militares, foi entendida como uma interferência indevida nas Forças Armadas e uma “picuinha” da então secretária-geral da pasta na época, Eva Chiavon, que, apesar de questionada pela Casa Civil, informou ao Planalto, nas duas vezes em que foi consultada, que os comandantes tinham conhecimento e concordavam com o texto. (com conteúdo do Cristalvox, Diário do Poder e Agência Estado)

Assista o vídeo captado no gabiente presidencial antes do início da reunião “fechada” entre temer e militares: https://www.facebook.com/ministeriodadefesa/videos/1046650498761316/