Renan Calheiros é o próximo alvo do STF… Vai fazer companhia a Delcídio e a Cunha

O Supremo Tribunal Federal já “elegeu” o próximo político que será abatido no plenário da Corte: Renan Calheiros, o atual presidente do Senado.                                                                                           O Ministro Luis Edson Fachin, informou hoje, 11 de maio, que  levará denúncia contra Renan ao plenário ‘em breve’.  A denúncia aponta que senador pagou despesas pessoais com propina de construtora.
Renan foi denunciado em janeiro de 2013 por crimes de peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso por supostamente ter recebido propina da construtora Mendes Júnior para pagamento de despesas de uma filha que teve com a jornalista Mônica Veloso.
Ao ser perguntado sobre se havia previsão para levar o tema ao plenário, Fachin afirmou: “Eu estou examinado, porque acabei fazendo algumas diligências, e o processo está em meu gabinete. Tenho tentado, obviamente, enfrentar todos os temas. Pretendo em breve dar algum encaminhamento”, disse o ministro antes da sessão do plenário.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Embora com  cautela, fontes ligadas a ministros da Corte,  deixam circular a informação de que há consenso que o caso se assemelha muito ao do Deputado Eduardo Cunha. Sustentam alguns que Renan Calheiros deva receber tratamento similar ao afastado presidente da Câmara dos Deputados. Com tantos processos em investigação no STF, Calheiros não reuniria as condições exigíveis para integrar a linha sucessória da presidência…

Veremos a Ministra Carmem Lúcia, próxima presidente do STF substituindo Michel Temer no Palácio do Planalto,  quando o presidente se ausentar do país.