Ministro Barroso quer discutir “custo” da justiça

No despacho em que soterrou a liminar contra a votação da PEC que limita gastos públicos, o ministro Luís Barroso, do Supremo Tribunal Federal, reconheceu que não deve existir tabu, nas discussões sobre os custos da Justiça. O orçamento do Judiciário corresponde a 1,46% do PIB, diz ele, enquanto a média comparada entre 38 países mostra que na Europa é quase dez vezes menor, ou seja, 0,18% do PIB.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Para o ministro Luís Barroso é inadiável o debate sobre o tamanho do Estado sobre o limite de gatos públicos.

“O Estado no Brasil ficou grande demais e a sociedade já não consegue sustentá-lo”, afirma Barroso em seu despacho.

Na Justiça da Europa não se veem privilégios como penduricalhos nos salários, exército de servidores, carros oficiais etc.

Diário do Poder

%d blogueiros gostam disto: