Michel Temer conseguirá impedir que a Lava-Jato chegue ao governo?

O Jornal O Globo informa que Michel Temer, presidente em exercício está decidido: Vai demitir todos os seus auxiliares que estão envolvidos em  “maracutaias”. Isso vale, inclusive para seu Secretário de Governo Geddel Vieira Lima.  Temer, pelo que se depreende da informação,  vai realizar uma reforma ministerial muito antes do que imaginava. Dois cenários surgem: Ou  consolida seu governo ou segue o mesmo caminho de Dilma Rousseff.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Diz O Globo: ”  Em reunião na manhã desta sexta-feira, no Palácio do Jaburu, o presidente interino Michel Temer determinou aos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo), que conversem com todos os integrantes do primeiro escalão sobre qualquer envolvimento que possam ter com as investigações da Operação Lava-Jato. Geddel não estava na reunião. O ministro viajou, na quinta-feira, para a Bahia.

Temer ficou muito irritado com a saída de Henrique Eduardo Alves do Ministério do Turismo, antecipando-se a denúncias que surgirão nos próximos dias. Segundo auxiliares presidenciais, ele quer evitar novas baixas por conta de potenciais escândalos.

Na reunião, os peemedebistas demonstraram preocupação com a delação de Fábio Cleto, que era vice-presidente da Caixa Econômica Federal. Cleto é afilhado político do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Com as conversas, Temer busca blindar o governo. A ideia é que os principais auxiliares façam um “exame de consciência”.

— A prioridade zero do presidente é impedir que a Lava-Jato chegue ao governo. Ao Palácio do Planalto, então, nem se fala. A diretriz dada na reunião foi a de quem tiver qualquer envolvimento peça para sair. Se não sair, será saído — afirmou um interlocutor palaciano.”

Conteúdo Cristalvox/Globo