MARIA DO ROSÁRIO É LAVAJATEIRA… ELA E O CACHORRO SE MERECEM!

A deputada Maria do Rosário(PT/RS) voltou a frequentar o noticiário “sujo, chinelo e desqualificado” da Câmara dos Deputados ao ser “possuída” pelo CAPIROTO e chamar Paulinho da Força de CACHORRO,  em plena sessão legislativa.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Se procurarmos no cenário politico brasileiro um parlamentar com uma ficha tão “gravada” por episódios não recomendáveis a um parlamentar, Maria do Rosário preenche todos os campos de uma pesquisa desqualificadora.

Maria do Rosário,  que se apresenta como o “arauto” da decência e da ética nunca deixou o marido desempregado. O último “encosto” é o de secretário da educação da cidade de Canoas,  no Rio Grande do Sul. Só não emprega o ex-marido e o ex- cunhado por que ambos são frequentadores assíduos do Presídio Central de Porto Alegre.

O Jornal O Timoneiro de Canoas publica hoje, 12 de dez,  as últimas da deputada “certinha”. Sua campanha foi regada com dinheiro sujo da Lava jato. Só Isso…

Quem frequenta os eventos oficiais da Prefeitura de Canoas já está acostumado com a figura carimbada de Maria do Rosário, deputada federal pelo partido dos trabalhadores. A deputada e ex-ministra da secretaria especial de direitos humanos frequenta mais os palanques da prefeitura que o marido, o secretário municipal de educação, Eliezer Pacheco, desconhecido por ampla maioria dos canoenses.

Maria do Rosário, no entanto, foi apontada pela revista Veja na sexta-feira, 11, como uma das parlamentares do PT que recebeu dinheiro de empreiteiras para a campanha. A informação é da jornalista Vera Magalhães. Ela publica no radar incline da revista que a parlamentar com fortes laços em Canoas recebeu dinheiro das empreiteiras Engevix (R$ 145 mil), Queiroz Galvão (R$ 37.500,00) e Andrade Gutierrez (R$ 33.250,00).

Todas as empresas citadas pela revista estão sendo investigadas na operação Lava-Jato, da Polícia Federal (PF). Em julho, o repórter Felipe Moura Brasil, da mesma revista, publicava que o vice-presidente da Engevix, Gerson Almada, havia confessado para a PF que encaminhou ao seu “operador de propinas, Milton Pascowitch, uma lista com os candidatos que deveriam ser bancados pela empreiteira”, diz o texto. Dentre estes foram citados os gaúchos Maria do Rosário, Altemir Tortelli, Marcos Daneluz e Nelsinho Metalúrgico. Todos do partido dos trabalhadores.

http://otimoneiro.com.br/deputada-maria-do-rosario-recebeu-dinheiro-de-tres-empreiteiras-da-lava-jato-afirma-revista/

%d blogueiros gostam disto: