renan sarney e lula conchavo

Intervenção no ar: Brasília não está em PAZ!

Pode ser definido como “hecatombe político” no Brasil,  o primeiro final de semana do mês junho de 2016.   Reuniões de todas a ordem: Políticos com políticos, militares com militares e políticos com militares. Não se trata de coisa do “imaginário” do editor.  É fato concreto, testemunhado e registrado em imagens por participantes dos convescotes não tão “públicos” dado ao cardápio: Nitoglicerina pura!


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

As delações de Sérgio Machado e Nestor Cerveró já homologadas pela justiça e as de Marcelo Odebrecht e Léo Pinheiro “em gestação” dão a exata dimensão do “lamaçal” no qual as principais lideranças políticas do Brasil estão envolvidas.  É tão “abissal” o cenário que não se pode, em nenhuma hipótese, afastar a possibilidade de “quebra” do regime democrático.  Isso se daria muito mais pela ausência absoluta de condições morais dos “atores” que comandam a máquina pública do que  “apetite”  de possíveis interventores  em retomar o poder que flexibilizaram em 1985,  com a eleição de Tancredo/Sarney.

O cenário do início da manhã desta segunda em Brasília é tenso, para não dizer hilário. 05:00 da manhã, “olheiros”,  já estavam postados nas entradas das super-quadras e nas vias de acesso do Lago Sul.  Não eram integrantes de “gangs”que protegem “patrões” nos morros cariocas, mas de assessores encarregado de avisar qualquer movimentação entranha na área,principalmente se fosse a  Polícia Federal.

A certeza de uma mega operação da Lava Jato levou “figuras coroadas da república” a se refugiarem em seus estados, e em alguns casos, no interior do interior para dificultar a possível e iminente prisão…
Brasília não será mais a mesma a partir desta segunda, 06 de junho de 2016.