Gravíssimo – Atentado ao comitê de Nelson Marchezan em Porto Alegre

Plenário Ordem do dia Luiz Alves 24-02-2011

A sede do comitê de campanha de Nelson Marchezan Júnior (PSDB), candidato à prefeitura de Porto Alegre, líder nas pesquisas de intenção de votos segundo o IBOPE,  localizada no número 1.555 da Avenida Ipiranga, na esquina com a Avenida Azenha, no bairro Azenha,  distante menos de 100 metros da sede da Policia Federal, foi alvo de disparos no início da madrugada desta segunda-feira.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Segundo a Brigada Militar, o local foi atingido por mais de 10 tiros em dois ataques. O primeiro ocorreu por volta de meia-noite e o outro, à 1h20min. Diversas janelas de vidro do segundo andar do prédio, onde está instalado o comitê de campanha, foram quebradas.

Um único vigilante estava no local no primeiro ataque. Segundo ele, dois disparos foram efetuados, mas não chegaram a atravessar ou quebrar janelas. Na segunda vez, outras pessoas da equipe foram ao comitê, e cerca de 10 tiros quebraram parte dos vidros. Funcionários terceirizados da segurança perseguiram o Focus prata, com placas de Ijuí, mas ninguém foi detido. A suspeita é de que o carro seja clonado.

Marchezan, que havia sido deixado em casa pouco antes dos primeiros disparos, disse que ficou “chocado” ao ser comunicado do ataque.  Ele afirma que BM, Polícia Civil e Polícia Federal, cuja sede fica a menos de uma quadra do comitê, foram avisados.

— Não foram ataques ao comitê. A gente imagina que foi algo preparado, porque ocorreram dois disparos à meia-noite e quando as pessoas voltaram, foram disparos direcionados contra as pessoas. São 60 metros, se não mais, de vidro, e os tiros foram na direção dessas pessoas que estavam ali paradas. Foi uma tentativa de homicídio — afirmou o candidato.

O tucano disse, ainda, que espera que o caso seja desvendado o quanto antes e, os criminosos, presos. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, que ainda desconhece a autoria e a motivação dos ataques.

Conteúdo Zero Hora

%d blogueiros gostam disto: