continencia wagner

Generais batem continência para um corrupto!

Tem um par de meses que o Cristalvox publicou que o ex-ministro da defesa e da Casa Civil da Presidência da República,  Jaques Wagner estava “enrolado” na operação Lava Jato.  Que sua ostentação tinha origem duvidosa. Que seu apartamento à beira mar, com elevador exclusivo para a praia não é um fato que deva ser ignorado.  Que só no Brasil um servidor público é capaz de ostentar nessa dimensão, coisa reservada apenas aos magnatas.  Que se confundem empreiteiros magnatas bandidos, com políticos aproveitadores, também bandidos.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Hoje, 09 de junho de 2016, envergonhada a nação brasileira toma conhecimento que o ex-ministro da Defesa, para quem a pátria fez continência,  nomeado por Dilma Rousseff não é um homem do bem que merecesse tamanha honraria.

O processo que investiga Jaques Wagner e seu envolvimento na Lava Jato, finalmente veio a público. A coragem e a retidão do Ministro do STF Celso de Melo retirou a chancela de “oculto” e trouxe à lume mais um inaceitável envolvimento de um “barão” do PT e empreiteiros criminosos.

Sérgio Moro será o encarregado de “presidir” o processo que vai investigar a real dimensão do envolvimento de Jaques Wagner  com a “confraria” do milhão”.

Não escapará! Perdeu o foro especial.