Início Mundo Exército turco invada em enclave curdo no norte da Síria

Exército turco invada em enclave curdo no norte da Síria

487
COMPARTILHAR

Soldados turcos invadiram, neste domingo (21), uma região do norte da Síria controlada pelos curdos, no segundo dia de uma grande ofensiva contra a milícia curdo-síria, considerada “terrorista” pela Turquia, que pode agravar o conflito que assola o país.

Citado por veículos de comunicação turcos, o primeiro-ministro Binali Yildirim anunciou que militares entraram em território sírio às 11H05 locais (06H05 de Brasília) na região de Afrin, controlada pela milícia curda Unidades de Proteção do Povo (YPG), também atacada pela aviação e pela artilharia de Ancara.

Os Estados Unidos apoiam uma coalizão árabe-curda, da qual fazem parte as YPG, para combater os extremistas do grupo Estado Islâmico (EI).

O Irã, que patrocina com Moscou e Ancara o processo de Astana, que permitiu criar zonas de distensão na Síria, expressou preocupação e pediu para Ancara exercer um “papel construtivo” na solução da crise síria.

A França pediu que Ancara ponha fim à sua ofensiva e pediu uma reunião de urgência do Conselho de Segurança da ONU diante da escalada militar na Síria, marcada pela ofensiva, mas também pelos bombardeios do regime, especialmente em Idleb (noroeste).

No segundo dia desta operação, batizada “Ramo de Oliveira”, o exército turco informou ter destruído “45 alvos”, entre eles esconderijos de armas.

Segundo a ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), 18 pessoas, a maioria civis, morreram nos bombardeios desde seu início, no sábado. Ancara afirma que só atingiu alvos “terroristas” e acusa as YPG de fazer “propaganda”.

As autoridades turcas, por sua vez, acusam as YPG de terem iniciado o lançamento de foguetes contra duas cidades fronteiriças turcas, que deixaram um morto e cerca de 40 feridos, um balanço que não pôde ser verificado de forma independente até o momento.

Em uma advertência inédita, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que qualquer um que se manifeste na Turquia contra a ofensiva “pagaria um alto preço”.

Forças de segurança turcas impediram, neste domingo, a celebração de duas manifestações, em Diyarbakir (sudeste) e Istambul, segundo correspondentes da AFP.

Um correspondente da AFP na região viu neste domingo quatro peças de artilharia turca abrindo fogo em direção a povoados da região de Afrin, e um comboio de tanques e de militares turcos aguardavam para entrar na Síria.

O chefe da diplomacia turca, Mevlut Cavusoglu, afirmou que as Forças de Ancara tomaram “povoados” controlados pelas YPG na região de Afrin, sem dar maiores detalhes.

Os combatentes curdos “vão fugir e nós os perseguiremos”, ameaçou Erdogan, durante um discurso em Bursa (noroeste). “Se Deus quiser, terminaremos esta operação em muito pouco tempo”, acrescentou.

Em reação às informações sobre a entrada de soldados turcos na Síria, as YPG afirmaram.

AFP/IstoÉ
Link de referência: https://istoe.com.br/exercito-turco-invade-enclave-curdo-no-norte-da-siria/

COMPARTILHAR