EU TAMBÉM CUSPO! … por Glauco Fonseca

Sim, é ele mesmo! Foi ele, o jornalista deputado petista Paulo Pimenta quem desceu à garagem do Congresso Nacional para entrar furtivamente no carro de Marcos Valério.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Ele mesmo! PAULO PIMENTA,  que dias atrás tentou, sem sucesso, visitar na carceragem da Polícia Federal em Brasília a “empresária” Cristina Mautone Marcondes Machado, esposa de Mauro Marcondes, acusado de ter pago valores acima do mercado em contrato de consultoria à LFT Marketing Esportivo, do empresário Luis Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula.Mas que zeloso! Ele se dispôs a visitar uma criminosa condenada, mas o fez por pura humanidade, assim como passear com Valério em plena ebulição do mensalão foi apenas uma demonstração de, sei lá, de solidariedade, entende?

É ele mesmo! o parlamentar gaúcho Paulo Pimenta que com suas “visitas” nos enche de orgulho, tanto quanto o Afonso Mota, envolvido na Zelotes, o pepista Zé Otávio Germano, mencionado na Lava Jato e BOM GÁS apontado como um dos agentes do desvio do Pronaf em Santa Cruz do Sul.

A gauchada e suas façanhas,  demodê em toda a terra… Pimenta também é aquele mesmo que não descansou enquanto não dispersou os pacíficos manifestantes das barraquinhas defronte o mesmo congresso onde ele, na garagem, foi visto – repito – com Marcos Valério, que está preso por 40 anos por vários crimes. Valério, por sinal, tenta delação premiada para detonar os mandantes do assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel.

Lá no acampamento do Movimento Brasil Livre e do Vem Prá Rua, Pimenta foi peitar, com truculência e violência que o tipificam, os meninos e meninas, aproximando e integrando uma “comitiva-mortadela” que até palitos de dentes usaram para ferir os pacatos manifestantes “coxinhas”, segundo a turma “a soldo”. Houve violência e jogaram gás “pimenta” em PIMENTA.  Ninguém se compadeceu dele. Ninguém teve pena dele. PORQUE SERÁ?

Agora, Pimenta enfrenta outra parada ridícula: quer que esquartejem e exibam nos postes da cidade os membros de um locutor de uma rádio que, apavorado com a bandalheira cometida pelo maior chefe de quadrilha que este país já teve, perguntava no ar:  “como é que não cospem no Lula”?  – A resposta é óbvia, meu caro locutor: porque ele não anda nem em corredor de cemitério mais à vista do povo pois, se andasse nas ruas seria cuspido, xingado, espinafrado, confrontado e admoestado.

Cusparada? para Lula, a esta altura não é violência; é carinho.

Pimenta exige da RBS que ela queime o sujeito. assim como Lula exigiu que o presidente do Banco Santander demitisse a funcionária que havia trocado correspondência com clientes do banco, avisando que o país estaria entrando em recessão, ou coisa parecida. Pelo fato de a moça dizer a verdade, Lula não descansou enquanto não demitiu a bancária. O sindicato dos bancários? Nem mugiu, nem piou “imagine se tivesse sido FHC a “cuspir tanto ódio que vive em Lula” .

Como são valentes estes petistas. Assaltam os cofres públicos diariamente, escarram mentiras e vomitam promessas safadas em mais de 200 milhões de brasileiros e se ofendem quando um radialista pergunta “por que não cospem no Lula? Pois eu também cuspo em Lula. Não com a saliva amarga que ele me faz produzir. Eu cuspo de modo figurado em sua história, em suas mentiras, nas falcatruas que já descobrimos e nas outras tantas que ainda vamos descobrir. E foi isso que o locutor quis dizer e a ele me associo.

 

 

%d blogueiros gostam disto: