Em três meses, produção industrial acumula retração de 11,7%

Em março, indicador cresceu 1,4% em relação ao mês anterior, mas caiu 11,4% em comparação com o mesmo mês de 2015, segundo o IBGE


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

A produção industrial brasileira subiu 1,4% em março na comparação com o mês anterior, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a produção caiu 11,4%.
Com o declínio, a produção industrial acumula retração de 11,7% em 2016 e de 9,7% nos últimos doze meses. As expectativas de economistas ouvidos em pesquisa da agência Reuters eram de alta de 1,6% na variação mensal e de queda de 10,8% em relação a março de 2015.
Na comparação com fevereiro, houve crescimento em todas as quatro grandes categorias industriais avaliadas pelo IBGE. O melhor desempenho foi registrado em bens de consumo, com crescimento de 3,2%.
Tanto em comparação com março de 2015 quanto no acumulado deste ano, o segmento de pior desempenho é o de bens de capital. A retração desse setor da indústria foi de 24,5% em relação a março de 2015 e 28,9% nos primeiros três meses deste ano. Bens de consumo duráveis, que encolheu 27,3%, foi outro segmento com forte queda no primeiro trimestre.
A queda de 28,6% na fabricação de bens de capital para equipamentos de transporte foi a maior responsável pela retração registrada em bens de capital. No caso de bens de consumo duráveis, automóveis (-25,3%) e eletrodomésticos (-34,8%) tiveram as maiores baixas.
(Conteúdo Reuters e Veja)

 

%d blogueiros gostam disto: