Edinho Silva, tesoureiro de Dilma em 2014, sabe que vai ser preso. Desperado, entrega Vaccari Neto

A covardia petista não tem limites. Edinho Silva faz defesa previa e diz que ser tesoureiro da campanha de Dilma nada tem a ver com a atuação de João Vaccari Neto, tesoureiro do PT. O que já vinha sendo discutido nos bastidores, agora é fato. Lula, Dilma o restante da nomeklatura petista que ainda está solta,  abandonou materialmente os “companheiros” que estão presos em Curitiba.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

A estratégia do ex-ministro da Comunicação Social de Dilma em se antecipar à Operação Lava Jato,  pode não produzir o resultado que deseja. Os investigadores já tem em mãos declarações de empresários confirmando que foram “achacados” e “ameaçados” por Edinho Silva.

A jogada de Edinho Silva em propor uma depoimento espontâneo visa evitar medidas duras como buscas e apreensões, quebras de sigilo, condução coercitiva e até prisão.




De nada adiantará a “esperneada”. Na República de Curitiba ninguém acredita no que dizem os integrantes do núcleo duro do governo da presidente afastada. Ou seja, Edinho Silva já está dormindo de sapatos, mas sem cadarços. Sabe que passará um longo tempo no “Retiros do Moros” em Pinhais, no Paraná.