Deputado cassado vai “caçar” deputado no RS

Não é piada: Corrupto vai relatar processo de cassação de outro corrupto. É o estado da “piada pronta”. O Rio Grande do Sul não é mais o mesmo.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Já se arrasta por seis meses, o processo de cassação do mandato do deputado estadual Mário Jardel(PSD) na assembléia gaúcha. Jardel é acusado de reter parte de diárias de assessores, empregar parentes ( mãe, irmão e mulher), adulterar odômetro de veículo e avançar em diárias pessoais sem viajar.

O inusitado é que o relator do processo, Gilmar Sossela(PDT) mantém-se no execício do mandato por meio de uma liminar no TSE. Sossela foi cassado pelo TRE/RS acusado de “coagir” diretores e comissionados na AL/RS a “comprar” convites – R$ 2.500,00 – para um jantar para arrecadar “fundos” para sua campanha. Na época, Gilmar Sossela era o presidente da assembléia gaúcha e, de acordo com os depoimentos dos servidores,  ameaçava com demissão ou perda da função comissionada, caso não”colaborassem” com sua campanha.

De fato, o Rio Grande de Getúlio e Oswaldo Aranha não é mais o mesmo.