Cusparada de Jean Wyllys pode custar seu mandato. Processo está aberto na Comissão de Ética da Câmara

BRASILIA,DF, BRASIL, 06-06-2013, 12h30: Dep. Marco Feliciano e o Dep Jean Wyllys assistiram, sentados e locais distantes, o documentário " Mais Naúfragos que Navegantes", no auditório Nereu Ramos - Câmar5a dos Deputados. (Foto: Sergio Lima/Folhapress, PODER)



O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados instaurou nesta terça-feira, 4, processo por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ). O deputado vai responder por ato atentatório por ter cuspido em direção ao deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) no dia da votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff no plenário da Casa.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Nesta terça, foram sorteados três candidatos para relatar o processo: Ricardo Izar (PP-SP), Zé Geraldo (PT-PA) e Leo de Brito (PT-AC). O presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PR-BA), escolherá nos próximos dias um dos três para a função.

O processo é fruto de seis representações levadas à Corregedoria da Casa, sendo duas delas do ator Alexandre Frota. A Mesa Diretora aprovou o encaminhamento das representações e sugeriu a suspensão do mandato parlamentar por até seis meses. Caberá ao Conselho de Ética arquivar ou dar continuidade ao processo.

Isto É e Estadão

%d blogueiros gostam disto: