COMUNISTAS ESTÃO INFILTRADOS NAS FORÇAS ARMADAS DO BRASIL

2.2% dos militares brasileiros são de esquerda, diz Revista Sociedade Militar!


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

Entre os militares (ativa e reserva remunerada) 2.2% se declararam como “de ESQUERDA”.
Entre os militares 52.6% se declararam como “de DIREITA” ou “Conservador”.
Entre os militares 9.91% se declararam como “de CENTRO”.

Só os comandantes podem se manifestar publicamente em nome das instituições militares. Contudo, não é proibido para os militares, diante de pesquisas de opinião, responder como cidadãos, desde que não falem em nome das forças armadas ou polícias. A revista Sociedade Militar, que tem entre seu público milhares de militares das Forças Armadas e policias, coletou dados sobre o posicionamento dentro dos quartéis sobre a situação política atual.
Pesquisa revela que MILITARES dados sobre INTERVENÇÃO MILITAR e pensamento dos militares.
Ao longo dos últimos meses grupos que clamam por uma intervenção dos militares para apear Dilma Rousseff e o PT dos principais cargos do país tem conseguido levar sua proposta até os comandantes militares. Tanto o Brigadeiro Rossato quanto o Almirante Bacellar têm se mantido quietos sobre o assunto. Contudo, o Comandante do Exército aparentemente tem servido como uma espécie de agente de Relações Públicas das três Forças Armadas para se manifestar sobre o assunto.
Via de regra as palavras de Villas Bôas são no sentido de desestimular os pedidos de intervenção. O general já declarou diversas vezes que acredita a sociedade não precisa ser tutelada, que as principais instituições estão funcionando e que o processo em curso estaria de acordo com a lei. O comandante deixa claro em sua fala que as Forças Armadas não têm a função de fiscalizar o governo.
Participaram da pesquisa 3.582 leitores.
Como comparativo citamos a pesquisa DATAFOLHA, que para apurar a opinião sobre intenção de votos no Rio Grande do Sul, com universo de mais de 8 milhões de eleitores, entrevistou apenas 1.541 pessoas. Portanto, a amostra colhida pela Revista Sociedade Militar, 3.582 pessoas, é bastante significativa
Foram colocados no questionário inicialmente questões para definir se o participante era militar a ativa, militar da reserva remunerada, reserva não remunerada ou civil, seu posicionamento político e grau de satisfação/insatisfação com o momento atual.
Entre os militares (ativa e reserva remunerada) 2.2% se declararam como “de ESQUERDA”.
Entre os militares 52.6% se declararam como “de DIREITA” ou “Conservador”.
Entre os militares 9.91% se declararam como “de CENTRO”.
A partir da questão abaixo coletou-se o principal dado buscado, conhecer a opinião dos leitores da Revista Sociedade Militar sobre a solução para a atual crise vivenciada pelos brasileiros.
Leia a matéria completa em   http://www.sociedademilitar.com.br/wp/2016/05/intervencao-militar-pesquisa-revela-opiniao-dos-militares.html