Cala a boca Lewandowski!

O Presidente do Supremo Tribunal Federal não perde a oportunidade de constranger os ministros da Corte. Em “nota”, publicada nesta sexta, 27 de maio, Lewandowski diz que:  “Faz parte da natureza do Poder Judiciário ser aberto e democrático. Magistrados, entre eles os ministros da Suprema Corte, são obrigados, por dever funcional, a ouvir os diversos atores da sociedade que diariamente acorrem aos fóruns e tribunais”.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

O presidente do Supremo perdeu uma grande oportunidade de “preservar” o ministro Teori Zavaski, citado várias vezes nas gravações clandestinas realizadas pelo ex-presidente da Tanspetro, Sérgio Machado.

O papel de Ricardo Lewandoski no STF sempre se caracterizou por andar “no fio da navalha”. Sua posição, quando ministro, mostra um homem atuando  “entre o juiz e o militante petista”. Neste caso, em especial, de novo, aflora o magistrado tentando “proteger” velhos aliados.

Por razões lógicas e de preservação, só uma manifestação oficial, diante do colegiado, teria a oficialidade que o assunto requer e exige.

Ricardo Lewandowski fala por si.

Vai embora quando setembro chegar!