Início Brasil Antes dos portugueses, SP teve floresta tropical, Cerrado e mini-Pantanal

Antes dos portugueses, SP teve floresta tropical, Cerrado e mini-Pantanal

110
COMPARTILHAR

Antes da chegada dos portugueses, quem caminhasse alguns quilômetros pelo território da atual cidade de São Paulo poderia cruzar florestas tropicais com bromélias, orquídeas e árvores de até 45 metros de altura, campos cerrados com espécies de troncos grossos e galhos retorcidos, araucárias e arbustos típicos da região Sul e várzeas de rios que lembravam o Pantanal.

A extraordinária variedade da flora nativa – em parte moldada pelos indígenas que habitavam a área e hoje confinada a poucas ilhas na zona urbana – atraía para a região um conjunto igualmente diverso de animais, entre os quais onças-pintadas, tucanos-de-bico-verde, micos-leões-pretos e veados-catingueiros.

A partir de relatos históricos, de estudos do botânico Ricardo Cardim e de informações etimológicas, a BBC Brasil produziu um mapa inédito das formações vegetais de São Paulo antes da colonização. A ilustração, a cargo do artista Leandro Lopes de Souza, busca recriar a paisagem contemplada da colina onde, em 25 de janeiro de 1554, padres jesuítas celebraram a missa que passou para a história como o ato de fundação da cidade.

Segundo Cardim, daquele morro, na confluência dos rios Tamanduateí e Anhangabaú, tinha-se “uma das melhores vistas do Brasil”.

“São Paulo era um local extraordinário porque justamente havia essa contraposição de campos, florestas, rios produtivos e muita caça – não por acaso os índios escolheram viver aqui”, afirma o pesquisador, que está finalizando um livro sobre a vegetação original da cidade.

Leia na íntegra em
http://www.bbc.com/portuguese/geral-43148025
João Fellet – @joaofellet
Da BBC Brasil em Brasília

COMPARTILHAR