AÉCIO NEVES É ALVO DE AMEAÇA DE ATENTADO POLÍTICO




Começo o TERROR:  Um homem acionou o serviço de atendimento ao cidadão do Senado para relatar o que chamou de um possível atentado ao senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB. A notificação levou a instituição a acionar a Polícia Militar que, após uma checagem das informações, decidiu ampliar a segurança do tucano, que agora tem uma escolta da Polícia Civil.


Este conteúdo é produzido por CristalVox. Apoie nosso trabalho curtindo nossa página

O autor do relato procurou o serviço conhecido como “Alô, Senado” na manhã dessa quarta-feira (11). “Estou falando de Betim, Minas Gerais. Estou precisando passar uma informação porque estou tentando falar no Departamento de Polícia Civil de Brasília e não estou conseguindo desde ontem. Vou te passar uma anotação e se você puder fazer a gentileza de passar essa anotação para a Polícia Civil aí perto vou te agradecer muito”, pede ele no início da ligação.

A partir daí, ele diz que quer passar informações sobre um possível “atentado no Planalto”. “Não conheço Brasília. Não conheço nada daí. Só sei que tem um Fiat Palio, vou te passar a placa dele e você passa para a Polícia Civil para eles averiguarem”, prossegue o homem.

O denunciante passa então os dados da placa do carro, e afirma que o veículo foi roubado no interior de Minas. “Não tenho muita certeza não, mas parece que o alvo deles é o Aécio Neves”, conclui.

A atendente então questiona se “o foco é o Palácio do Planalto ou Congresso Nacional?. “É o Senado”, responde o homem, que não teve o nome divulgado por questões de segurança. “E político ao qual eles estão querendo parece que é o Aécio Neves, mas esta informação eu não te passo com muita segurança não.”

O “Alô Senado” repassou as informações à Polícia Legislativa, que acionou a Polícia Militar. Esta, por sua vez, checou os dados repassados pelo denunciante e constatou que o carro citado por ele era, de fato, roubado.

As autoridades acionaram o gabinete de Aécio e recomendaram que o senador ampliasse sua equipe de segurança. Desde então, policiais foram destacados para acompanhá-lo, discretamente. (FolhaPress)

%d blogueiros gostam disto: